OKRs – Objectives and Key Results


Tive meu primeiro contato com OKRs no ultimo trimestre do ano passado e a experiência foi muito valiosa apesar de não ter conseguido atingir nenhum dos objetivos definidos rsrsrs… (vou escrever depois detalhes da primeira rodada de OKRs e lições aprendidas) mas por enquanto vamos entender o que são estes tais de OKRs.

OKRs é uma metodologia para se estabelecer metas e que tem se espalhado entre diversas empresas do vale do silício como Google, Zynga, Skype, Facebook e algumas outras do top 10 de inovação, a metodologia vem se espalhando justamente por ter ajudado a estas empresas crescerem como capim.

OKR significa Objectives and Key Results e são estruturados da seguinte maneira.
Os Objectives (O) são qualitativos e inspiracionais na maioria das vezes não são mais de três objetivos, já os Key Results (KR) devem ser quantitativos. Os OKRs são usados ​​para focar um grupo ou indivíduo em torno de um objetivo ousado. O objetivo estabelece uma meta para um determinado período de tempo, normalmente um trimestre. Os Key Results devem ajudar a dizer se os objetivos serão realmente alcançados.

Vale ressaltar que os objetivos só podem ser alcançados se a empresa tenha uma missão e visão bem definida e difundida entre todos os colaboradores.

bruno_gambier_okrs

Objectives:

Qualitativos e Inspiracionais:

Os objetivos devem desafiar a pessoa e fazer com que ela levante da cama motivada e com emoção para superar este desafio, um bom indicador se o objetivo está bem definido seria: Você teria orgulho de falar para o CEO ou para toda a empresa que seu objetivo é este? Ele te deixa motivado para sair da sua casa e vir trabalhar?

Esta ligado ao tempo:

Um objetivo deve ser alcançado em até 3 meses, caso o contrário ele é a sua estratégia ou uma parte da sua missão e não um objetivo.

Independência e autonomia:

O objetivo deve ser possível de ser atingido sem depender de outros times, não podemos chegar no final do trimestre e dizer que não foi possível atingi-lo por causa do comercial, marketing ou produto.

Exemplos Objetivos bons:

  • Alcançar o mercado de varejo.
  • Re-tomar a posição de produto mais inovador
  • Lançar o MVP do produto X

Exemplos de Objetivos ruins:

  • Aumentar em 30% a receita
    Diminuir os chamados de suporte em 10%
  • Key Results

Os Key Results deve ajudá-lo a atingir o objetivo, não deve ser nada inspiracional e sim totalmente quantitativo quase que uma métrica. Uma boa dica de criar bons key results é se perguntar: Como podemos saber que este objetivo será alcançado? Normalmente não criamos mais de 3 key results mas isso pode variar de acordo com o objetivo traçado.

KRs devem ser difíceis mas não impossíveis:
Em uma reunião discutindo se conseguiríamos ou não atingir os nossos KRs depois de uma calorosa discussão a pergunta que nos ajudou a nos sentirmos desafiados e “comprar a briga” foi:

Estes KRs são impossíveis? Se não são impossíveis então são viáveis, então esta bem ousado e desafiador do jeito que deve ser um KR.

Lembre-se: Se você atingir 70% de um KR isso é um sucesso!!!

Exemplo:

Objetivo: Colocar o cliente no core do nosso negócio

  • KR1 :Aumentar o NPS em 30%
  • KR2 :Diminuir o número de contatos de suporte em 50%
  • KR3 :Entregar 50% das features com maior votação que estão em nosso backlog

Running os OKRs e prepare-se para:

Ter disciplina:
Para que a adoção dos OKR tenha sucesso é preciso muita disciplina, primeiramente para entender o conceito e não distorce-lo durante o caminho e mais ainda para mantermos os compromissos de followup em dia e não nos deixar nos desviar do caminho, como rotina de acompanhamento e alinhamento dos OKRs eu segui um exemplo de Monday commitments e Friday wins difundido pela Cristina Wodtek que vou detalhar em outro post.

Falhar e falhar grande:

Como os OKRs é uma ferramenta para ajudar no crescimento de uma empresa, os KRs serão mesmo difíceis e sempre vamos falhar, mas principalmente no início até pegar o ritmo e traquejo, você vai falhar e falhar graaande (Feedback da minha primeira rodada de OKRs).

Maturidade de objetividade:
Muitos times não estão acostumados a caminhar sob um backgroud de objetivos bem definidos, muitas vezes atacam o que aparece na frente, alguns objetivos são iniciados e depois abandonados até mesmo por mudanças de prioridades que ocorrem durante o caminho entre outros fatores.
Uma das necessidades da disciplina é a necessidade de também termos um alinhamento muito bem claro entre as metas estratégicas da empresa com a meta que o time tem para este trimeste, isso exige no inicio da adoção dos OKRs muita comunicação entre a liderança e o time e também dentro do próprio time, eles não estão acostumados a se perguntar se os próprios objetivos estão mesmo sendo alcançados e o que fazer quando as coisas não estão indo como deveria.

Por isso é preciso:

Um investimento maior de comunicação e discussão sobre o OKRs no inicio da adoção
Maturidade do time para conseguir participar do processo de definição dos OKRs e também em como lidar com os problemas que estão nos dificultando de seguir o caminho.
Por isso uma comunicação objetiva puxando sempre o time para o propósito final e saber quando parar e aprofundar os detalhes e motivações nos momentos certos é uma chave fundamental para o sucesso dos OKRs.

Os OKRs é uma ferramenta já testada de sucesso de empresas do vale do silício, sendo assim não desanime com as dificuldades iniciais que você irá encontrar.

Vejam aqui 2 vídeos fantásticos sobre OKRs:  How Google sets goals: OKRs e OKRs in action

How Google sets goals: OKRs

OKRs in action

Referências:
http://www.eleganthack.com/

https://blog.weekdone.com/introducing-okr-weekdone-objectives-key-results/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

13 Minutos De Um DBA

Você é o dono de todas as informações

ANTES QUE ELES CRESÇAM

Logo seu anjinho vira um moção. Leia agora.

Think Different

Shifting organisations to a better place

Matthew Skelton

Consultant in Operability and Continuous Delivery at Conflux

Dataloop.IO Blog

A new SaaS monitoring tool for DevOps & Operations

Labs

Spotify's Engineering and Technology Blog

%d blogueiros gostam disto: